dezembro 19, 2020

O meu primeiro Retiro de Silêncio na Quinta São José dos Montes


Olá, bem-vindos! Escrevo este artigo para partilhar a minha experiência como participante no meu primeiro retiro de meditação e silêncio, na Quinta São José dos Montes, em Tomar. Foram 5 dias sobretudo de meditação e yoga, onde o objetivo era desligarmo-nos do mundo lá fora, dos telefones, internet, até mesmo das leituras, para nos conectarmos apenas com o nosso ser. 

Queria dizer desde já que apesar de termos sido mais de 60 participantes no retiro (nunca tinha participado num retiro com tanta gente, devo dizer!) o espaço tem condições para receber ainda mais gente em segurança. O retiro foi feito de acordo com as normas legais da DGS e como era um retiro de silêncio não era suposto socializarmos ou falarmos uns com os outros.


Neste artigo vou partilhar:

  1. O que é um Retiro de Silêncio?
  2. O que é a meditação?
  3. Rotina e Programa de atividades do Retiro de Silêncio
  4. O que foi mais difícil para mim
  5. O que mais gostei da minha experiência
  6. O que aprendi com este Retiro de Silêncio
  7. Retiro gratuito de Meditação e Silêncio
  8. A quem recomendo este Retiro de Silêncio
  9. Mais sobre a Quinta São José dos Montes


1. O que é um Retiro de Silêncio?

Um retiro consiste num período em que nos retiramos da nossa rotina do dia-a-dia para estarmos connosco. Há vários tipos de retiros e também vários tipos de Retiros de Silêncio, mediante o objetivo que se pretende.

Este Retiro de Meditação e Silêncio pressupõe a conexão com cada um de nós através da ausência de comunicação e interação com outras pessoas, seja por via de palavras ou mesmo olhares, bem como ausência de qualquer tipo de estimulação vinda de exterior, seja falar, ler, escrever, usar o telemóvel, etc. Há uma pessoa qualificada para o efeito, que nos dá orientações durante o retiro e promove atividades de meditação, mantras, etc, que descrimino mais abaixo.

Esta é a proposta feita, que cada participante abraçará em função do seu próprio desenvolvimento pessoal e/ou espiritual e dos seus objetivos pessoais. 


2. O que é a meditação?

Antes de começar, queria desmistificar a ideia do que é meditar. Muitas vezes na Igreja Católica falamos em meditar num assunto para querer dizer que vamos refletir no assunto. Aqui, meditar significa simplesmente estar no presente e isso quer dizer sobretudo não nos misturarmos com os nossos pensamentos, mas sim observamo-los e deixamo-los passar sem nos identificarmos com eles. Para ser mais prática dou um exemplo: estou sentada, a meditar, e imediatamente vem-me à cabeça que quando terminar a meditação tenho que ir às compras, depois ir a casa, ir trabalhar, etc, etc. E eu escolho, nesse momento, simplesmente não seguir a história que a minha mente está a criar, para me focar apenas na minha respiração, naquilo que o meu corpo está a sentir, sem qualquer tipo de interferência da mente.

Bem, quem já tentou meditar sabe a dificuldade que é "não pensar em nada". Para uns é mais fácil do que para outros, mas sem dúvida que exige muita prática. Mas vale a pena, os resultados são fantásticos quando se pratica diariamente, quer ao nível do foco, produtividade, alinhamento, bem-estar geral. A lista de benefícios é infindável!


Tenda do Bosque


3. Rotina e Programa de atividades do Retiro de Silêncio

07h00 Meditação

08h00 Pequeno Almoço

10h00 Yoga

11h30 Práticas Meditativas

12h30 Almoço

15h00 Meditação Ativa

16h15 Meditação

17h00 tempo Livre

19h00 jantar


Dome Quinta São José dos Montes


4. O que foi mais difícil para mim

Sei da infindável lista de benefícios da meditação há vários anos e tentei imensas vezes fazer meditação, mas não aguentava muito tempo. Começavam-me a doer as pernas, as costas, formigueiro, ficava aborrecida, dava-me sono, etc. Ainda tenho muitos dias em que isso me acontece, mas quanto mais pratico mais fácil se torna!

Sabia que meditação não é a minha forma mais querida para me focar no presente. Sou uma pessoa muito ativa, que gosta de estar sempre a fazer coisas e a sentir a mente ocupada, por isso esvaziar a mente é mesmo fundamental! Mas estar parada sem pensar em nada sempre foi demasiado aborrecido para mim... Mas há uma boa notícia! É que existem vários tipos de meditação, uns mais ativos e outros mais estáticos e foi um pouco isso que este retiro me trouxe: abrir as portas para diferentes formas de meditar. 

Nós podemos meditar sentados, conectando-nos apenas com a nossa respiração, mas também existem outras formas, como mantendo essa mesmo presença e foco mas a caminhar, assentando bem cada pé no chão. Podemos meditar a cantar mantras, que no fundo são músicas que têm uma mensagem que se repete e nos ajuda a trabalhar num determinado ponto do nosso desenvolvimento. Podemos meditar a dançar verdadeiras viagens sonoras… Podemos meditar a fazer yoga… A lavar os dentes, com presença nos movimentos que estamos a fazer… Enfim, podemos escolher ter uma atitude meditativa em qualquer circunstância ou atividade que façamos. E isto foi o que nos foi proposto durante aqueles 5 dias: estar neste estado meditativo, seja durante as meditações em grupo, no yoga, nas refeições, em todas as 24h do nosso dia. 

Para isso ajuda não termos contacto com nada do exterior, seja por telefone, internet, ler, escrever, ou mesmo interagir com outros participantes do retiro. O ideal é reduzir a estimulação exterior ao máximo, para nos focarmos apenas no nosso mundo interior. Eu confesso que a partir do 3º dia já estava desesperada por falta de estimulação. A nossa mente faz de tudo para nos manter a pensar com ordem e lógica. Inclusivamente senti-me um pouco tonta durante 2 dias. 

Eu pensava que não falar durante 5 dias ia ser o maior desafio, mas não. Essa parte foi fácil. Mais complicado foi mesmo a falta de estimulação.


5. O que mais gostei da minha experiência

Confesso que adoro estar nos retiros e nestes eventos de desenvolvimento pessoal e espiritual com a minha comodidade / casa às costas, a autocaravana. Quando penso na razão pela qual a comprei, é esta!

Mas o meu momento mais alto foi ao 3º dia, quando comecei a ouvir sons diferentes a saírem do frigorífico e do aparelho de aquecimento da minha autocaravana. 

Inicialmente pensei mesmo que o frigorífico tinha avariado, porque normalmente eu estava habituada a ouvir o que parecia ser um som único e ao 3º dia em silêncio conseguia distinguir 3 ou 4 sons diferentes, com cadências diferentes, que surgiam em simultâneo e em sequência. Tal era a falta de estimulação, que tudo serve para nos atrair a atenção! 😉 Mas é fantástico como há imensa coisa que nos passa despercebida no meio do ruído a que estamos habituados do dia-a-dia!

E é também assim quando queremos ouvir o nosso corpo e a nossa verdade. É preciso eliminarmos os ruídos externos, para ouvirmos os pequenos sinais.


Equitação Natural


6. O que aprendi com este Retiro de Silêncio

Senti que é exatamente neste ponto, no ponto em que já não aguentamos mais, que começamos a sair da nossa zona de conforto, e é aí que se inicia a transformação.

Não há forma de transformar sem desenformar. E desenformar custa! É a mesma coisa que querer emagrecer. Só quando começa a custar é que começamos a trabalhar. Até lá só fizemos o aquecimento. E nos músculos do desenvolvimento pessoal é a mesma coisa. Só quando começa a criar desconforto é que está a transformar.

E cada um aqui é dono do seu próprio processo de evolução. É-nos proposto que façamos o desafio a 100%, mas cada um medirá o ponto em que está e decidirá os seus objetivos.


7. Retiro gratuito de Meditação e Silêncio na Quinta São José dos Montes

Este retiro foi facilitado pelo psicólogo Rui Sebok Bizarro, e organizado pela excelente equipa dele. As aulas de yoga foram amavelmente oferecidas pelo Bruno Cruz, todas as manhãs. Aulas de mais de 1h30, muito completas e com direito a sound healing ao vivo no final para relaxamento, tocado por ele. Top!

Foi tudo muitíssimo bem organizado, sempre a horas, com imensa dedicação, profissionalismo e acima de tudo serviço. Digo serviço, porque este retiro acontece anualmente e é oferecido pelo Rui. A facilitação do retiro é gratuita e os participantes pagam apenas a alimentação (que é fabulosa!) e o alojamento. Eu paguei 20€ por dia para a alimentação (pequeno-almoço, almoço e jantar) e não paguei alojamento, porque fui com a minha autocaravana. Quem escolhesse acampar também não pagaria alojamento.

Podem ver o evento de Facebook com as condições aqui: Retiro Meditação e Silêncio (Gratuito)


Quinta São José dos Montes


8. A quem recomendo este Retiro de Silêncio

Recomendo vivamente este retiro a quem queira iniciar-se na meditação, porque o Rui dá a conhecer vários tipos de meditação com os quais cada um se identifica mais ou menos e poderá trazer para casa e para a sua rotina. No entanto, a meditação é do tamanho daquilo que lhe quisermos e estivermos prontos para dar, por isso é aberta a todos os níveis de dificuldade. Cada um faz o seu trabalho ao seu ritmo e a maravilha é podermos ter estes momentos para o fazermos em conjunto!


9. Mais sobre a Quinta São José dos Montes

Se quiseres saber mais sobre a quinta e os eventos, segue a página de Facebook ou o site da quinta São José dos Montes. A Quinta recebe reservas para alojamento de férias em apartamentos mais convencionais, mas também tem opção em yurts lindos e vai ter um camping. Tem um dome e uma tenda gigantes para eventos, piscina e equitação natural, um conceito que me apaixonou, que pretende demonstrar como podemos comunicar com os cavalos duma forma autêntica e sem violência e, mais do que isso, como podemos aprender sobre nós próprios e desenvolver-nos como pessoas, projetando-nos nesses maravilhosos animais.

Uma das coisas que mais admirei nesta quinta é mesmo este mix de alojamento rural mais convencional e com muito conforto, com algo mais rústico e off grid. Desta forma, pessoas com diferentes standards de conforto podem usufruir deste maravilhoso espaço. Acredito na mistura e na integração e para mim faz muito sentido o trabalho que está a ser desenvolvido aqui!


Yurt Quinta São José dos Montes


Beijinhos e abraços e sejam felizes!

Encontramo-nos na próxima história de desenvolvimento pessoal 😉

Raquel

Digital Nomad, Blogger, Traveller, House & Pet Sitter

OverTrail.com

Related Articles

0 comments:

Publicar um comentário

Raquel Ribeiro. Com tecnologia do Blogger.