quinta-feira, 6 de fevereiro de 2020

Um mês em Koh Phangan, Tailândia

Olá! Estivemos um mês na ilha de Koh Phangan e quis compilar algumas ideias da nossa experiência aqui no blogue, para quem possa eventualmente estar interessado em vir cá visitar.

O ano passado foi bastante intenso, a viver, trabalhar e a viajar na nossa autocaravana e por isso sentimos que precisávamos de uma espécie de "férias", embora nos mantivéssemos a trabalhar online, claro. Estarmos mais tempo em cada sítio, numa casa, para termos mais independência um do outro, e também queríamos calor, mar e sol e eu queria muito fazer yoga de uma forma mais intensiva.
Falei com uns amigos nómadas digitais, que nos falaram desta ilha como sendo uma espécie de hub de espiritualidade, principalmente numa determinada zona da ilha. E foi assim que viemos parar a Koh Phangan.

Em que zona da ilha ficar
Apesar de ser uma ilha pequena, Koh Phangan atrai vários tipos de pessoas diferentes. 

Na zona Sul da ilha encontramos essencialmente jovens à procura de festa. É na zona sul onde se faz a famosa "Full Moon Party", que acontece uma vez por mês e atrai muita gente. Nesta zona senti um tipo de turismo mais "fast", de consumo rápido. Fez-me lembrar um pouco Albufeira no Algarve, com aqueles pubs e um estilo atrativo para os estrangeiros e para a festa.
Esta zona é conhecida pelo movimento "inconsciente". Existem grupos de facebook deste movimento, onde são partilhadas as festas, como por exemplo o Koh Phangan unconscious community.
Esta é a zona mais conhecida e que passa mais para fora desta ilha, mas a verdade é que esta ilha tem outras facetas bem diferentes!

Na zona Norte encontramos um ambiente muito mais calmo. A Este vemos mais famílias e um turismo com talvez maior poder económico. A Oeste temos as melhores praias (Secret Beach, Haad Yao, Salad, Mae Haad) e em Koh Ma a melhor zona da ilha para fazer mergulho.
Gostámos especialmente de Chaloklum, por ser uma vila piscatória e nos parecer mais local e a vida um pouco mais barata.
Srithanu é a zona dos hippies e das pessoas que estão interessadas em yoga, espiritualidade e desenvolvimento pessoal. Esta zona é conhecida pelo movimento "consciente" e existem também vários grupos onde colocam os eventos que acontecem na ilha ligados a este movimento. São eles:

A zona do centro, Thong Sala, é onde converge, mais pessoas, dado ser a capital da ilha e onde se encontram os grandes supermercados e lojas. É uma zona interessante pela diversidade de pessoas e porque tem bastante vida local, mas não me pareceu um lugar agradável para ficar a dormir, até porque não tem praia.

Fizemos um pequeno vídeo a explicar estas várias zonas da ilha, que pode ser visto no link abaixo:



Alojamento
Queríamos estar um mês na ilha, por isso marcámos as primeiras 4 noites num hotel e depois a nossa ideia era alugar uma mota e andar pela ilha à procura de uma casa. Isto é o que faz a maior parte das pessoas e o que várias pessoas nos aconselharam fazer. 
Acontece que é época alta e nós queríamos ficar mesmo em Srithanu, por isso, quando chegámos ao terreno, percebemos que havia muitos alojamentos esgotados nesta zona, e como gostámos muito do hotel onde ficámos e nos faziam um preço mais barato de 15€/noite se ficássemos por mais tempo, acabámos por ficar.
O hotel pode ser visto neste link.
É um alojamento muito simples, mas que tem piscina e fica mesmo em frente ao mar e na parte da ilha que tínhamos interesse em ficar, já que é onde estão os centros de yoga.

Fomos ainda passar uns dias ao norte da ilha e ficámos alojados num bungalow muito bonito e extremamente limpo em Thong Nai Pan Yai. Neste vídeo fazemos uma visita guiada ao nosso bungalow, muito charmoso, por 15€/noite: https://youtu.be/HSkw7WRrnhY
Partilhamos neste link o alojamento.

Nós usamos muito o Agoda.com para procurar alojamentos na Ásia, já que tem sido o site onde temos encontrado mais oferta e a melhroes preços.
Há ainda vários grupos de facebook onde procurar casa aqui na ilha:


Comida
Em Koh Phangan come-se extremamente bem e ligeiramente mais caro do que no continente. Um prato estilo thai anda entre os 60 e os 100 baht, ou seja, entre os 1,80€ e os 3€. 
Em Srithanu, na área onde estivemos, há várias opções vegetarianas e vegan, já que muitas das pessoas que vêm para esta zona estão ligadas a um estilo de vida saudável e amigo do ambiente.

Fizemos um vídeo sobre os nossos restaurantes favoritos, que pode ser visto aqui: https://youtu.be/p2c-_D6oIfY


O que fazer
Em Srithanu não nos faltou que fazer, dado existe uma diversidade grande de escolas de yoga e atividades e eventos que acontecem simultaneamente.

Existe um site que aglomera praticamente todas as atividades da ilha - https://phangandaily.com/
Existem ainda grupos de facebook, como o Koh Phangan conscious event.

Yoga

Relativamente ao yoga, há 3 grandes escolas de yoga na ilha:
Samma Karuna
Orion Healing
One Yoga

O Samma Karuna e o One Yoga formam professores de yoga, por isso quando há professores de yoga acabadinhos de sair da forno, há aulas gratuitas de yoga para a comunidade. Faz parte do estágio deles oferecerem estas aulas à comunidade, com o intuito de contribuírem e receberem feedback.
Do que percebi, pelo menos na época alta saem novos professores de yoga todos os meses, por isso há aulas de yoga gratuitas mais ou menos duas semanas por mês.

Há ainda outros outros centro de yoga mais pequenos e mais recentes, como o Sunny Yoga, ou o HathaYoga Academy. Este último estava 5 minutos do nosso alojamento e foi onde fui a mais aulas de yoga. Situa-se numa comunidade russa e as aulas são dadas exclusivamente em russo, mas eu achei que foram das melhores aulas de yoga que tive na minha vida! Acho que os russos são muito dados ao perfeccionismo e explicam muito bem todas as posturas! ;)
As aulas eram de 2 horas de duração, muito completas, e por donativo!

Neste vídeo falo mais sobre a experiência da procura de escolas de yoga na ilha:


Onde a comunidade se junta
Todos os dias, ao pôr do sol, esta comunidade de pessoas junta-se na famosa Zen Beach. Há uma vibe muito boa, com música, há pessoas que dançam, cantam, fazem massagens, etc.
Nós fizemos um vídeo de um dos dias em que lá fomos, que pode ser visto aqui - https://youtu.be/eqpD_7iT23U


O que visitar
Bottle beach
Praia de acesso apenas a pé ou de 4x4 ou barco e por isso com menos gente.
Fizemos um vídeo da nossa visita a esta praia - https://youtu.be/zECZbanP_W4

Khao Ra
Este é o ponto mais alto da ilha, de onde se tem uma vista para toda a ilha. Infelizmente acabámos por não ir lá.

Pantip Market
Este mercado acontece ao sábado em Thong Sala e vale a pena principalmente para jantar.

Chaloklum
Gostámos bastante desta vila de vida mais local e piscatória e há um mercado ao domingo a partir do final da tarde. 
Fizemos um vídeo nesta vila que te poderá interessar - https://youtu.be/zF4-gvHzdsE

Thong Nai PanEmbora seja turística, gostámos muito desta vila, por combinar bastante bem a parte mais pitoresca com o turismo e também pela excelente praia!
Fizemos também um vídeo sobre esta vila, que poderás ver em - https://youtu.be/7ztug0J8Mbw

Passeio the elefante
Esta é uma não recomendação!
Embora possa ser tentador fazer um trekking de elefante, é importante estarmos conscientes do que isso implica para os animais. E pensarmos que sempre que damos o nosso tempo e dinheiro para um projeto estamos a financiar essa mesma realidade que queremos ver, ou não, à nossa volta. Por isso a nossa opção de consumo é a maior força que está à disposição de cada um de nós e que é importante que a exerçamos em consciência.

Fizemos este vídeo à entrada de um parque de elefantes na ilha para falar um pouco sobre turismo responsável - https://youtu.be/H6bExjtM59Q
Raquel Ribeiro. Com tecnologia do Blogger.