quarta-feira, 18 de dezembro de 2019

Balanço fim de ano

Tenho andado a pensar como poderia partilhar o que tenho vindo a sentir nos últimos meses deste ano.
Quando penso na minha vida e no que quereria para 2020, não há muitas mudanças, mas quando penso na forma como vivo a minha vida, haveria certamente várias mudanças interiores a fazer...
Nos últimos anos tenho estado sempre a "criar obra", a fazer, a manifestar, a fazer grandes mudanças e a construir a vida que quero para mim. E quando fazemos muito, pensamos pouco... E principalmente pensamos pouco em nós... E facilmente nos deixamos levar pelos nossos sonhos mais ambiciosos, pelo que achamos que temos que fazer, que também aprisionam a nossa mente. Quando passamos a ser escravos dos nossos sonhos e deixamos de ter tempo para desfrutar, algo está errado... Chegamos a um estado de cansaço total, porque passamos todo o tempo a gastar mais energia do que aquela que conseguimos armazenar...

Ser empreendedor é extremamente gratificante, mas também desgastante se não soubermos descansar e saborear o que conseguimos até então!
Nos dois extremos, há aquelas pessoas que ficam aborrecidas, porque sentem que não têm nada para fazer. Depois há aquela malta que gosta de fazer tanta coisa, que vai a todas e quando dá conta já entrou em parafuso com tanta solicitação! Essa malta sou eu. Se o meu lado "obsessivozito" juntamente com o meu lado "super organizadinho e planeadinho" fazem com que eu me mande para as coisas que me apaixonam e me ajudam bastante a conseguir atingir os meus objetivos, são esses os mesmos lados que me fazem querer mais, mais e mais e mais perfeito! (Já cá faltava o meu querido paizinho para me dizer que "não há almoços grátis...") E há que saber parar. É impossível fazermos tudo o que gostaríamos e da forma que gostaríamos numa vida só!
Para terem uma ideia, eu tenho um quadro onde atualizo constantemente todos os meus sonhos e ações para os concretizar. Acho super importante essa visualização para chegarmos às metas que ambicionamos! Como são muitos sonhos e diversos, cheguei ao ponto de adicionar um cantinho onde coloco metas para as próximas vidas... Por isso pessoal, eu já tenho um plano para a próxima vida!!! Como é que eu não hei-de rebentar?? A cabecita não pára!...

Tivemos um 2019 super exigente. Embora pareça que estamos sempre de férias, na verdade estamos sempre "ligados", sempre a trabalhar ou a viajar ou a trabalhar numa ideia que queremos operacionalizar. E com tanta azáfama dei conta que me tenho esquecido de desfrutar da bela vida que empreendemos...
Este é um grande risco que correm pessoas como nós! Tenho andado a ler e pelos vistos é extremamente comum!
Quem quiser pôr o dedo no ar e dar dicas de como supera este seu lado "obsessivozito" é favor disparar ideias e sugestões de como faz para se organizar. Agradecida.
Entretanto, para começar o novo ano, venha lá um merecido descanso!


quinta-feira, 12 de dezembro de 2019

Fontes de Água

Em Portugal há imensas fontes de água por todo o lado, ao contrário de outros países que visitámos. O que torna a vida de um autocaravanista muito mais feliz!

Estivemos em Espanha vários meses e foi também relativamente fácil encontrar água, embora com menos abundância que em Portugal, principalmente no sul mais árido e em França tivemos imensa dificuldade. Mas como em França existem parques para autocaravanas gratuitos por todo o lado com água e tudo o que precisamos, não tivemos problema também!
O nosso depósito de água leva cerca de 80 litros, por isso mais ou menos de 3 em 3 dias temos que procurar água e encher o depósito. Este é mais um dos desafios de um autocaravanista!

quarta-feira, 11 de dezembro de 2019

Escultura Ouvir o Oceano

A escultura "Ouvir o Oceano" é representada por um golfinho com cerca de 8m. Foi criada a partir de resíduos de plástico, para nos chamar à atenção da quantidade de plásticos que vai parar ao mar...
Neste natal vamos evitar o plástico?

Se comprarmos menos já estaremos a ter vários benefícios: no nosso bolso, no "encravanço" das gavetas onde já não cabem mais coisas, e sobretudo estaremos a educar para uma vida mais sustentável para todos!


Raquel Ribeiro. Com tecnologia do Blogger.