terça-feira, 18 de dezembro de 2018

Tour pelas bibliotecas do nosso país

Andando pela estrada com a autocaravana, temos conhecido várias bibliotecas municipais. Isto porque é inverno e precisamos de poupar a energia dos painéis solares. Para além disso, a biblioteca é um ponto de encontro com a população local, normalmente é quentinho, tem net e boas condições para se trabalhar. Por isso arranjamos um bom pretexto para conhecer as bibliotecas do nosso país :)

Nas últimas duas semanas conhecemos as bibliotecas municipais de:
- Pedrógrão Grande
- Lousã
- Alvaiázere
- Pombal
- Santa Maria da Feira
- Oliveira de Azemeis
- Ovar
- Esmoriz

É interessante como as bibliotecas podem ter condições tão diferentes umas das outras!

As bibliotecas do interior do país
Sem dúvida, para a utilização que fazemos, as bibliotecas do interior do país são as melhores! Edifícios novos, com boa luz, quentinhos, internet rápida, atendimento exemplar e montes de espaço para nós!
Uma das coisas que reparámos é que há infra-estruturas e equipamentos novos espetaculares e poucas ou às vezes mesmo nenhumas pessoas a utilizarem-nas... É mesmo uma pena ter aquilo parado com tão pouca utilização! Talvez no interior do país haja incentivos e menos em que gastar.. E talvez estejam a tentar cativar as pessoas para irem para lá viver...
Temos visto imensa dedicação e sentimento de pertença nas zonas do interior! Lembro-me que nos rimos muito do slogan de Alvaiázere: "Alvaiázere, sorte em viver aqui". Ah! Ah! Ah! Provavelmente quem está a ler o artigo nem sabe onde fica Alvaiázere! Pois, vão lá ver, que tem uma das melhores bibliotecas que já visitámos! ;)

O fecho das bibliotecas
Outra característica interessante é que nas zonas mais rurais não é costume virem lembrar a que horas fecha a biblioteca, enquanto que numa grande cidade, uns 5 - 10 minutos antes da hora de encerramento, os funcionários já estão a mandar o pessoal circular ;)

O futuro das bibliotecas
Hoje ao discutirmos a nossa experiência das bibliotecas com um funcionário de uma biblioteca estávamos a constatar que de facto as bibliotecas têm que ser mais um espaço da comunidade para a comunidade. Não podem ser apenas depósito de livros, que é o que tem acontecido, senão as pessoas não vão lá.
No fundo é um sítio onde se promove o conhecimento, seja ele mais empírico, mais técnico ou intelectual.
O livro está em extinção... Por que não arranjar outras formas de conhecimento? A partilha de experiências! A partilha de ferramentas! Vamos seguindo canais de pessoas que também fazem vanlife e há dias vimos um casal finlandês que foi usar umas ferramentas disponíveis na biblioteca para arranjarem uma coisa na carrinha. Por que não ter ferramentas disponíveis para a comunidade?
Ok, se calhar aqui a malta javardava um bocado, mas como em tudo, é uma questão de educação e monitorização. Por que não caminhar para lá?

É mesmo fixe pensar nas bibliotecas como pontos em que a comunidade se junta para aprender a fazer, a ser e a estar! Precisamos todos tanto disso! E mais agora, que cada um de nós tem tudo na sua casa e ficamos cada vez mais solitários, em frente ao ecrã que nos mostra o mundo...
A biblioteca é um espaço dos cidadãos. Cabe-nos a nós fazermos deste espaço o que sentirmos que nos faz crescer...


Related Articles

0 comments:

Enviar um comentário

Raquel Ribeiro. Com tecnologia do Blogger.