quarta-feira, 23 de novembro de 2016

Cheguei a casa, mas já não sou a mesma... E agora?


Quem viaja, principalmente quem viaja sozinho, conhece aquele momento turbulento do regresso a casa.
Aquilo que aprendemos e vivemos parece-nos ter mudado tanto e quando regressamos a casa choca-nos o facto de estar tudo igual. Nós já não somos os mesmos e parece que à nossa volta tudo parou no tempo. Quem não conhece esta sensação?
E ponho-me a pensar... Será este choque com os outros que nos rodeiam, ou será sobretudo connosco mesmos? Com toda a estrutura que temos montada "em casa"? 
Este pode ser simplesmente o momento de parar e integrar toda a informação, vivências e experiências aprendidas.
A mudança é sempre difícil, mas com a nossa própria evolução vamos precisando de ir fazendo ajustes consecutivamente. E quando chegamos de uma viagem - durante a qual descobrimos que somos muito mais do que temos sido até então, que somos livres e que há imenso mundo para explorar - chegamos a casa e percebemos que é hora de lidar com toda a nossa história, medos, amarras, e integrar estas novas vivências no nosso percurso de vida. Umas vezes de uma forma mais harmoniosa, outras vezes com cortes radicais.

Viajar é como ler. É uma experiência que pode ser altamente transformadora.

Tudo é do tamanho que estamos prontos para lhe dar...

Birmânia 2016

Related Articles

2 comentários:

  1. Conheço bem essa sensação :) . O problema é que quem me rodeia desconhece essa sensação e parece que ninguém me percebe. Sinto me uma estranha muitas vezes...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Ana!

      Bem-vinda ao clube ;)

      Quanto mais abordo estas questões mais percebo que muitos de nós se sentem incompreendidos e desencaixados. Se calhar, de alguma forma sentimo-nos todos. E muitas vezes parece ser por razões diferentes, mas no final, quando nos sentamos em círculo sentimo-nos todos iguais...
      Por isso, para mim, a solução está na consciência coletiva.
      Lê o post que acabei de escrever agora mesmo. Fala sobre isso: http://www.exploringsustainableworlds.com/2016/11/sircle-uma-viagem-interior.html

      Um beijinho e boa jornada interior ;)

      Eliminar

Raquel Ribeiro. Com tecnologia do Blogger.