segunda-feira, 18 de julho de 2016

Mas afinal para que servem as expectativas?

Custa-nos sempre imenso quando as nossas expectativas saem defraudadas, porque aquele era o nosso plano e a mudança é-nos imposta para algo que não queríamos. 
Mas o que sabemos nós do que é que é melhor? 
E se as expectativas não fossem mais do que um mecanismo que temos para nos mantermos na direção certa, mas que na verdade não nos levam necessariamente ao destino que previmos inicialmente? 
Nem tudo o que esperamos tem que acontecer, e todos sabemos disso. Muitas vezes da pior maneira, com muita pena que os nossos planos não se concretizem. Mas e se as expectativas servissem só para nos mantermos focados no caminho, não estando minimamente ligadas ao destino final? 

Vão surgindo obstáculos, umas portas fecham-se e outras que nem imaginávamos abrem-se, e as nossas expectativas vão mudando, mediante novo conhecimento que adquirimos. E a vida trata-se desta dança, que só a sabe dançar quem estiver preparado para deixar fluir...

 

Related Articles

0 comments:

Enviar um comentário

Raquel Ribeiro. Com tecnologia do Blogger.