sexta-feira, 22 de julho de 2016

CidadeMAIS, 7 a 10 de Julho de 2016

Foi muito interessante como a minha colaboração com o CidadeMAIS aconteceu. Foi numa ida a Lisboa em que fui apresentar a Rede Convergir, que conheci a Sara Silva. Como tinha interesse em envolver-me mais com o movimento de Transição no Porto, aconselharam-me falar com ela. E pronto, a partir daí ela falou-me no evento em que estava a colaborar, o CidadeMAIS, e que até precisavam de ajuda e foi assim que me comecei a envolver com este projeto, que acabou por ser a minha primeira experiência em gestão de Eventos.
É caso para se dizer que é preciso ir a Lisboa para nos envolvermos com os projetos nossos vizinhos do Porto ;)

O que é o CIDADEMAIS?
O CidadeMAIS é um evento que celebra a Cidadania, o Ambiente e a Sustentabilidade em contexto urbano. É totalmente gratuito para os visitantes e inclui iniciativas como: Conferências, Oficinas, Animação, MercadECO, Praça Empresarial, Praça de Alimentação, etc. Decorre anualmente no início de Julho pelos Jardins do Palácio de Cristal. Este evento pretende despertar e informar o público sobre as alternativas verdes que já existem, nomeadamente ao nível das energias, alimentação consciente, saúde holística, etc, e potenciar sinergias entre os projetos.

Eu estive responsável pela Praça de Alimentação e MercadECO, ou seja, o meu trabalho foi de contactar projetos maioritariamente de alimentação saudável e consciente que quisessem estar presentes na Praça de Alimentação, e angariar bancas que se dedicassem à comercialização de produtos que ajudem a pensar a sustentabilidade de uma forma integral, para estarem presentes no MercadECO. Dado ser um evento alusivo à temática da sustentabilidade, tentamos promover marcas amigas do ambiente, ou seja, que tenham práticas responsáveis na sua pegada ecológica, através da utilização de produtos artesanais saudáveis e/ou biológicos, nacionais ou até mesmo locais. Existiu ainda um espaço para a divulgação e promoção das Associações, que fazem um trabalho louvável nas diversas frentes da sustentabilidade. O conceito alarga-se ainda a outras dimensões do bem-estar mais holístico, porque acreditamos que o primeiro trabalho deverá ser, antes de tudo, um trabalho com o nosso Ser Sustentável, e por isso o CidadeMAIS promove um Espaço Zen, com workshops e terapias alternativas.


A minha primeira experiência em gestão de Eventos
Não foi nada que tivesse planeado, mas surgiu o desafio e como sempre gostei muito de receber pessoas e como sou extremamente organizada achei que podia correr bem.
Ao longo da experiência fui percebendo que é mesmo importante perder algum tempo no início a redigir procedimentos para nós, etapa a etapa. Ajuda-nos a orientar-nos ao longo do processo. Criar mensagens modelo, que contenham toda a informação importante a ser transmitida pode ser determinante para não falharmos naquilo que realmente importa dar a conhecer aos participantes. Fui dando conta também de que uma grande parte das pessoas apenas consegue comprometer-se em cima do evento, o que dificulta imenso o trabalho de quem organiza.

O meu saldo geral final é extremamente positivo! Se achava que tinha condições para correr bem, a verdade é que ainda correu melhor do que eu esperava...
Conheci, uma vez mais, pessoas fantásticas, algumas que sinto terem-se tornado minhas amigas.
Ao longo e após o evento dediquei-me a receber feedbacks dos projetos e a sensação de realização torna-se plena quando sinto que a experiência para as pessoas que participaram foi, no geral, bastante positiva. Há sempre pequenas arestas a limar, e que já estão a ser incluídas num relatório que estou a fazer, para dar origem a melhoramentos futuros, mas uma das lições que tenho vindo a aprender ao longo dos últimos anos é que quando fazemos algo com amor e dedicação, normalmente as pessoas retribuem na mesma forma, com amor, compreensão e gratidão. No entanto, acredito também que as pessoas que participam neste tipo de eventos sejam muito especiais e o facto de estarmos todos unidos em prol da colaboração e cooperação marque a diferença. 

Gerir pessoas, necessidades, feitios, expectativas é mesmo desafiante, mas no final, o retorno é do tamanho da nossa dedicação!


No futuro 
Trabalhar neste tipo de eventos permite-me ter a mobilidade que tanto preciso. Posso estar a trabalhar online a maior parte do tempo, o que me permite viajar e conhecer novos lugares e pessoas através do housesitting, e permite-me que possa gerir o meu tempo da forma que me é mais produtiva.
Para além disso, eu adoro trabalhar por picos! Tanto gosto da azáfama de andar a apagar fogos desde que acordo até que me deito, como gosto da sensação de terminar algo, desligar-me do mundo,carregar baterias e começar um projeto novo. Sobretudo gosto de trabalhar por objetivos! 
E no futuro gostava de fazer mais coisas deste género, quer seja na promoção e gestão de eventos e/ou workshops, acolher pessoas, etc. Sobretudo em projetos onde eu possa crescer na área da Sustentabilidade, relacionar-me com pessoas, aprender, inspirar e ser inspirada. Porque é na partilha e sinergias que todos crescemos.


Quem tive o privilégio de conhecer no CidadeMAIS?
Trabalhar neste tipo de eventos tem uma desvantagem: torna-se mais difícil conseguir participar nas atividades, oficinas e conferências. No entanto, existem outras experiências igualmente fantásticas à nossa espera!
Aproveitei a conhecer um pouquinho melhor várias pessoas que estavam a participar com uma banca no evento e a troca foi extremamente rica.

O trabalho em equipa é sempre um dos pontos mais altos! E é muito bom quando recebo feedbacks muito positivos relativamente ao nosso trabalho e quando ouço comentários como "tínhamos sempre alguém a quem recorrer quando tínhamos alguma dúvida, e seja lá quem fosse da organização, a simpatia e disponibilidade eram marca da equipa".
Conheci ainda voluntários, que foram peças fundamentais durante o evento, e que partilham esta caminhada em prol da sustentabilidade, como a Mariana Neves. Fiquei a conhecer o seu blogue pessoal Chá e Girassóis e o seu apaixonante projeto Cartas Cruzadas.

É de facto um privilégio ter a oportunidade de colaborar com uma equipa como a do CidadeMAIS.


Na 3ª edição do CidadeMAIS contámos com cerca de 15.000 visitantes e ainda com a participação dos seguintes projetos:

 Praça Empresarial abastecida 100% a energia solar:

Associações:
Cooperativa DaNatureza

MercadECO:
Mane de Carvalho 
Banca das Bendas
Cool Gardening
PROVE 
Pão à Mão

Terapias alternativas:
Shanti OM

Praça de Alimentação:
Ima
Teresa Silva - Portucalense
Vagabundos do Castelo

Related Articles

0 comments:

Enviar um comentário

Raquel Ribeiro. Com tecnologia do Blogger.