quinta-feira, 1 de novembro de 2012

DIA 4 - O choque da pobreza e a realidade social

Por norma os dias são mt intensos, pelo próprio clima e pela grande quantidade de coisas q tento absorver e visitar.

Bom, mas de manhã estive no infantário a ajudar uma das Irmãs a fazer uma reportagem fotográfica para outra ONG que as ajudou. De tarde fui visitar as roças até Santa Catarina. Foi um trabalho de apoio domiciliário que durou à volta de 4h. As Irmãs levam alguma medicação no jipe e vamos visitando as pessoas que vivem nas roças. 

Santa Catarina é lindíssimo, com umas praias bonitas, uma estrada linda cheia de bananeiras e pássaros amarelos e azuis. É um autêntico paraíso. Mas no meio desse paraíso há uma mancha muito feia de pobreza. Vêem-se meninos feridos, com doenças de pele, velhinhos também com muitas feridas e debilitados a viverem naqueles antros. É inacreditável a forma como vivem as pessoas… Afinal em Neves as pessoas não vivem assim tão mal. É simplesmente inacreditável! Em Portugal não sabemos o que é miséria. É arrepiante! Hoje sim, senti-me chocada.


Sinto-me triste e revoltada. O Governo governa-se a si próprio... As próprias ONGs muitas vezes também criam dependências, passando a caridade a ser um modo de vida de muitas pessoas. E depois existe um grave problema com os projetos financiados, porque têm uma duração curta e muitas vezes o trabalho vai por água abaixo por falta de verbas... Embora se entreajudem, muitas vezes os projectos têm filosofias diferentes, o que acaba por dispersar. 
Era bom haver uma estratégica única de desenvolvimento, para a qual todas as ONGs cooperassem. Mas enfim, também é um problema dos países desenvolvidos…

Related Articles

0 comments:

Enviar um comentário

Raquel Ribeiro. Com tecnologia do Blogger.